jump to navigation

DIREITO PENAL MÉDICO É UMA REALIZADADE 27 maio, 2011

Posted by acanuto in Uncategorized.
Tags: , ,
add a comment

Em qualquer das áreas possíveis para atuação do médico, este carrega uma carga de
responsabilidade, independentemente de sua vinculação com o resultado pretendido pelo
paciente/cliente. Além da expectativa com o resultado prometido, o paciente traz consigo
muitas vezes a realização de um sonho, ou mesmo a expectativa da cura definitiva. E a perfeição, não podemos esquecer, não é qualidade humana, é divina. E muitas vezes as frustrações e resultados imperfeitos (erros médicos), falhas do consentimento informado, tem motivado pacientes a procurar seus direitos na justiça, impondo a categoria médica, cuidados e bom senso ainda maiores na realização de procedimentos planejados, e atendimento cotidiano de suas práticas. Pois muitas vezes aos erros médicos, são impostos não apenas repercussões civis, mas também penais.

A GREVE DO TJPE x ADVOCACIA 27 maio, 2011

Posted by acanuto in Uncategorized.
Tags:
add a comment

Como democrata em sua essência, admiro e apoio por demais a luta dos servidores do judiciário do TJPE, todavia, completados 12 dias do movimento grevista, afirmo, com segurança, que tal movimento está impondo aos advogados, um verdadeiro exercício de advinhação, pois já realizei atos judiciais onde o Juiz mesmo digitou o termo de audiência, já compareci também em comarcas no sertão, onde depois de uma manhã inteira de viagem, não foi realizada a audiência, em prejuízo da parte/cidadão que recolheu custas ao poder judiciário estadual, e esperou quase 10 meses pela realização da audiência, que não ocorreu em razão do movimento grevista, as cautelares apesar de estarem sendo apreciadas (…em operação padrão) carecem de atenção especial, e algumas vezes de oficiais de justiça para seu cumprimento, o que não está havendo, infelizmente, em muitos casos, e mais uma vez em prejuízo das partes. Estou sinceramente, orando ao bom Deus, que conduza o impasse a um bom termo, o mais rápido possível, pois que precisa do poder judiciário está sendo, realmente esquecido. E por oportuno, aconselhamos tanto os servidores, quando os gestores do TJPE, a se utilizar da arbitragem trabalhista, para resolver os dilemas de suas relações no âmbito do trabalho, de forma ordeira e pacífica, sem impor maiores prejuízos, e exacerbada lentidão aos procedimentos judiciais.